DF

 

A maioria dos autores, ilustradores, editores e outras “pessoas dos livros” têm o seu livro-de-sonho imaginário.

Inspirada por esta ideia, Barbara Scharioth, directora durante 15 anos da Biblioteca Infantil Internacional de Munique, desafiou 72 ilustradores de 30 países a criar a capa de um livro, real ou inventado, que gostariam de ilustrar.

Entre os participantes contam-se alguns dos melhores ilustradores mundiais como Klaus Ensikat, Ivan Gantschev, Dusan Kallay, Kveta Pacovská, John Rowe, Binette Schroeder e os portugueses André Letria, Teresa Lima, Gémeo Luís, Rui Martins e João Vaz de Carvalho. Todos participaram com entusiasmo neste projecto de excelência.

Esta exposição de livros “inexistentes” é um convite aos visitantes para que usem a sua imaginação. Ao explorar esta imensidão de imagens, poderão reconhecer o estilo característico de alguns artistas e quem sabe, lembrar-se de alguns dos seus livros “existentes”.

 
DF

 

Em 20 poderosas imagens, João Fazenda dá vida ao clássico de Sergei Prokofiev, agora numa versão original e criativa de João Paulo Cotrim.

Simultaneamente, inaugurou uma exposição de trabalhos dos alunos da Escola Básica I nº4 do Barreiro, realizados ao longo do presente ano lectivo, no âmbito do projecto de escola que este ano se centrou no tema Histórias com Lobos!

Da pré-escolar ao 4º ano, cerca de 150 meninos, orientados por 7 professoras entusiastas dos contos e dos livros ilustrados, foram trabalhando sucessivamente as histórias do Capuchinho Vermelho, O lobo e os 7 cabritinhos e Pedro e o Lobo.

Entre outros trabalhos, os alunos recriaram plasticamente as páginas do famoso livro de Warja Lavater, O Capuchinho Vermelho, que conta a história sem palavras e usando apenas círculos de várias cores. Finalmente, orientados pelo ilustrador João Fazenda, cada aluno pintou uma pequena tela com a imagem de um lobo.

 
   
dsf
 
saf
 
sdf
 
sdf